Arte

por Daniel Bravo

A arte se entranha em quase todas as expressões da nossa juventude. Desde a música até o grafite, estamos envolvidos indiretamente com todas as possíveis tendências artísticas. Quanto a música, penso, há algo que para nós cristãos deve ser bem esclarecido, a saber, como ela expressa nossas convicções e em que grau devemos nos influenciar por ela. Sobre isso, li algo dos caras do palavrantiga que me fez por alguns pingos nos is. recomendo:

Para vocês, o que é ser um músico e artista cristão?
Um artista que não coloca sua arte a serviço de segundas intenções, que tem a liberdade de compor e criar a partir daquilo que é real, que é vida palpável e complexa. O artista cristão é aquele que não se preocupa em fazer uma arte cristã, dado que sua criação é fruto de uma vida. Então, ele se ocupa em viver o Evangelho, e ser honesto com sua criatividade, ao invés de produzir uma arte-simulação.

O que os levaram a cantarem música com a temática religiosa?
Justamente porque vivemos esse religare da boa nova de forma intensa nas nossas vidas. É aquilo que falei da honestidade. Encontramos liberdade para compor e dizer a partir dessa vivência por vários motivos, inclusive por estarmos diante desta constatação: que todo artista sincero – seja ele quem for – se confessa publicamente quando faz uma canção. [A arte] vai expor aquilo que é verídico em nós. Ninguém ficaria pedindo para uma macieira dar maças, pois o fruto da macieira é maça.

Fonte: http://vitroleiros.org

Anúncios